? ºC Teresina - PI

Blog do Professor

30/12/2016 11:31

A partir de 2017 quem era oposição será situação e vice-versa. Como cada grupo se comportará?

Com a vitória do grupo oposicionista de Castelo do Piauí que a partir de janeiro se tornará situação, muitos desdobramentos deverão acontecer no campo da política, abrangendo inclusive relações sociais.

Esse grupo que será governo é formado em sua maioria por pessoas que nunca tiveram essa condição, assim como o grupo que deixa o poder, em grande parte, não conhece as dificuldades de ser oposição. Diante de uma mudança brusca e repentina como essa e conhecendo um pouco da realidade castelense é possível prever algumas situações futuras.

A futura oposição, se tratando de lideranças políticas, provavelmente formará um grupo de resistência e terá como foco principal, trabalhar a desconstrução do futuro governo. Esse grupo que perdeu as eleições deverá diminuir, pois muitos já buscam se achegar ao futuro prefeito, para não perder o abrigo aconchegante das asas do poder. Se com a configuração que tinha em outubro, com a máquina administrativa a seu favor, afirmando ser referência nacional em educação, saúde e assistência social, tiveram uma derrota fragorosa nas urnas, há de se compreender que em condições adversas e com as defecções que sofrerão, esse grupo de resistência chegará cambaleante em 2020 e a única aposta é torcer por um remoto fracasso do governo Magno.

Por outro lado, alguns oposicionistas de hoje irão preferir se manter na condição de oposição, por discordar política ou administrativamente da próxima gestão. Resta saber se será um número significativo e se esses dissidentes irão migrar no sentido de fortalecer o grupo que foi apeado do poder ou formar uma oposição independente.

O prefeito Magno terá um grande desafio que irá por à prova mais uma vez a sua capacidade de articulação e a condição de estrategista que já demonstrou na sua eleição para vereador em 2012 e por último na eleição próxima passada. O maior desafio será realizar uma administração com efeitos positivos para a população sem no entanto fortalecer o coro dos insatisfeitos, que já se apresenta antes mesmo do gestor sentar na cadeira e usar a tinta da caneta.

Além de gerir o município, terá que atuar como bombeiro, apagando principalmente o fogo amigo em um momento de ajustes e de conhecimento da estrutura administrativa que ele irá comandar.

O apoiador comum, o eleitor que desejava afastar o grupo atual do poder e poderá ter que conviver com a permanência de alguns pode até se posicionar de forma mais rude e até declarar rompimento, embora não seja prudente uma avaliação antecipada de uma gestão que promete mudanças profundas. Mas o que dizer de políticos que a alguns meses rasgavam elogios ao futuro prefeito, propalando a tão desejada mudança e hoje ameaçam romper? Na minha humilde concepção esse tipo de atitude pode se resumir a uma frase: "A luta não era por mudança e sim por troca" e entre esses termos existe uma sutil diferença, que faz a verdadeira diferença.


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo